Saúde e Bem-Estar

Síndrome do Intestino Irritável: pior do que está, não fica!

Um relato de experiência…

Oieeeeee!
Alguém aqui já ouviu falar em Síndrome do Intestino Irritável (SII)?

Antes, vou contar minha história para vocês, afinal, minha vida se resume a isso.

Desde criança, sempre tive problemas intestinais. Tudo o que eu comia me fazia mal, ia pouco ao banheiro, viva ressecada e com a barriga extremamente inchada e dolorida. Médico nenhum sabia dizer o que eu tinha. A maioria falava que era falta de hidratação, intestino preso, etc. Até que de tanto pesquisar, um dia eu (por mim mesma) mesma cheguei a conclusão de que eu poderia ser intolerante ao glúten. Então de imediato eu cortei o bendito e eis que tudo se fez novo e eu voltei a sorrir. Porém, notei também que dependendo do produtos que continham lactose, eu também passava mal… aí resolvi cortar a lactose também… só que aí, dependendo do tempero que a comida levasse, eu também passava mal, então eu cheguei num ponto em que eu realmente não sabia mais o que fazer. O pior é que mesmo cortando glúten e lactose, açúcares e frituras, eu comecei a ganhar peso em vez de perder. Foi então que resolvi ir ao endocrinologista e através de exames eu descobri que estava com um tipo de “pré existência ao hipotireoidismo”. Como eu já tinha feito exames para saber se era intolerante a lactose e ao glúten e ambos deram negativo quando fui ao endócrino, ele prescreveu uma dieta padrão que ele tinha em parceria com um nutricionista com base em kcal/dia e a minha era de 1.200kcal/dia de início. Em 2 meses perdi 7 quilos (fui para 53kg, isso porque eu cheguei lá com 60kg e não treinava até então) com a alimentação e a exercício físico. Raramente eu passava mal com essa dieta, só mesmo quando “escapolia um cadinho” depois de ter conseguido meu objetivo e queria comer algo gostoso e diferente as vezes e era bingo! A pergunta então era: se eu voltei a consumir glúten e lactose e nem sempre passava mal mais, o que eu tenho então? Depois de muito pesquisar, consegui um excelente gastroenterologista que imediatamente me diagnosticou com Síndrome do Intestino Irritável e através da colonoscopia vimos que uma parte do meu intestino estava bem inflamado. Depois que eu entendi o que era essa síndrome, consegui então administrar minha vida muito melhor.

Agora sim, vamos lá: O que é Síndrome do Intestino Irritável? É muito importante, você que passa por transtornos intestinais ler esse post, pois 90% das pessoas que possuem esse problema, não sabem disso, ou seja, não tem o diagnóstico.
É uma doença bem comum que afeta a parede do intestino grosso, fazendo com que os movimentos peristálticos naturais do intestino (contração muscular para movimentar o alimento digerido) ocorram de forma mais prolongada e mais intensa ou até mesmo mais fraca do que o normal.

Tratamento: Trata-se de um problema crônico, sem cura, mas controlada com a alimentação.

Sintomas: dor e inchaço abdominal, gases, flatulência, diarreia ou prisão de ventre (eu tinha a prisão de ventre, gases e distensão abdominal de vez 😥), muco nas fezes, dores de cabeça e cansaço.

Fatores que podem desencadear a SII: ainda são desconhecidos, mas sabe-se que uma combinação deles pode contribuir para tal.
Alimentação: Não se sabe ao certo como a intolerância a algum alimento ou as alergias estão associadas a SII, mas sabe-se que o consumo de alimentos estimulantes, de difícil digestão, gordurosos, condimentos ou que propiciam a produção de gases, estão diretamente relacionados aos sintomas citados. Por isso, é importante ter uma dieta equilibrada com alimentos liberados para pacites de SII com a finalidade de aliviar esses sintomas e evite comer demais em uma única refeição.

Estresse: pesquisadores mostraram que o estresse não está diretamente ligado ao desencadeamento da SII e sim como fator agravante dos sintomas em momentos de estresse. Logo, é de extrema importância tentar, mesmo nos dias atuais, diminuir os índices de estresse.

estresse-relaxar

Hormônios: pelo fato das mulheres serem 2 vezes mais propensas a desenvolver a SII, pesquisadores acreditam que a SII está diretamente relacionada às mudanças hormonais, inclusive pelo fato de que os sintomas da doença costumam se agravar próximo ao período menstrual.

dor-abdominal

👎 O que NÃO comer quando se tem SII:
Café, chocolate, especiarias ou comidas picantes, gorduras, açúcares processados, frutas cítricas, tomate, feijão, repolho, couve-flor, brócolis, produtos lácteos, bebidas gaseificadas, bebidas alcoólicas, temperos e comidas industrializadas e embutidos.

👍 O que COMER quando se tem SII:
🍌Frutas não cítricas: maçã, pera, mamão, manga, abacate, banana, etc.
🍆Legumes: chuchu, cenoura, abóbora, abobrinha, pepino, alface.
🍗Carnes brancas: peixe ou frango (nada de fritura).
🍶Alimentos probióticos: iogurtes.
☕️Preparar os alimentos de preferência: cozido, grelhados ou refogados.

cenoura


Dicas
:
💡 A princípio, anote tudo o que comer em cada refeição. Assim você terá como eliminar alguns alimentos de forma mais fácil caso passe mal. Esse processo se dá apenas nos momentos iniciais de ajuste do tratamento.
💡 Coma de 3 em 3 horas sem pular as refeições, devagar e mastigando muito bem para ajudar na digestão.
💡 Beba bastante água (tem ajuda pra isso aqui).
💡 Pratique exercício físico.
💡 Chá de hortelã-pimenta é ansiolítico e pode ajudar contra o estresse, relaxar a musculatura intestinal e hidratar as fezes.
💡 Após o controle total dos sintomas da SII, você poderá reintroduzir alguns alimentos à dieta com cautela e sempre anotando os novos alimentos para lembrar e verificar se fizeram mal ou não.

Mas é claro, vá ao gastroenterologista para conversar sobre a SII e verificar o diagnóstico, caso você passe por esses sintomas. Leve anotado os sintomas que costuma sentir e lembre-se dos alimentos mais presentes em sua dieta e fatos sobre sua rotina. Uma vez diagnosticado, vá ao nutricionista para uma dieta própria para quem tem SII (mesmo assim anote os alimentos das refeições no início) e preste sempre atenção no seu organismo e faça retornos ao gastro para verificar como anda a SII.

Viu que sofrência gente? SII na minha opinião é pior do que intolerância a lactose ou glúten, pois a listagem de alimentos que não se pode comer é muito maior.
Graças a Deus a minha está indo bem, obrigada. Mas foram 20 anos sofrendo esses sintomas aí até descobrir.

Nunca deixe de ir imediatamente ao médico quando sentir qualquer desconforto, pois o organismo sempre dá sinais de alerta antes de desencadear algo mais grave. E se não sentir firmeza no diagnósticou ou falta dele, procura uma segunda ou até terceira opinião. Se eu tivesse feito isso no passado teria evitado muito sofrimento. #ficadica

Me siga nas redes sociais:
FacebookInstagram ∾ PinterestGoogle+

Beeeeijos da Bru 💋

COMPARTILHE esse post:

4 Comentários

  1. Thamires Nunes

    20 de dezembro de 2016 at 9:00 am

    Ola Bruna!
    Meu nome e Thamires, sou capixaba,e tambem tenho intestino irritavel com predominio de constipaçao.Tambem sofri anos ate descobrir o que e.A nossa vida social tambem fica um pouco fragilizada, nao e ?Ter que explicar(varias vezes)o que temos…
    Entretanto, quando entendemos do que se trata ja e um alivio.
    Obrigada por compartilhar a sua experiencia.
    Abraço.

    1. Bruna Bussular

      5 de janeiro de 2017 at 2:15 pm

      Eu que agradeço Thamires!
      Infelizmente passamos por essas situações sim. Mas o que importa é como lidamos com isso e como somos felizes, apesar de.

      Volte sempre!
      Beeeijos 💋

  2. bbazinhaa

    15 de dezembro de 2015 at 11:23 pm

    Caraca, não sabia disso e tem bastante restrição né? Eu não tenho problemas ao me alimentar, mas tento me segurar e controlar a alimentação né, porque se não fizesse mal eu comeria fritura o tempo todo.

    Beijos, Love is Colorful

    1. Bruna Bussular

      17 de dezembro de 2015 at 10:15 am

      Então Bah, costumo dizer que intolerância a glúten ou lactose não é nada, pq na SII somos intolerantes a praticamente tudo! rsrs
      Claro que isso é inicialmente. Depois que você recebe o diagnóstico e uma dieta própria (sem muitos temperos fortes e outros alimentos que citei), você vai se adequado e no fim tudo dá certo.
      E depois de um tempo também, seu intestino se purifica (até porque não entra nada que não seja saudável, tudo é mais livre de corantes, etc.), desinflama, “se irrita menos”, aí você tem como voltar a inserir alguns alimentos aos poucos.
      Hoje eu levo uma vida super normal pq é o que eu costumo dizer: como bem direitinho durante a semana porque se no final de semana eu quiser comer algo diferente eu posso. E não é só por questão de dieta em si, mas por zelo ao intestino também.

      Bjs linda!

Comente aqui! Vamos conversar ;)