Faculdade

Educação Física, por que estudar?

Sem dúvidas eu faria esse post, afinal, foi a Educação Física que me trouxe até aqui e essa perguntinha é uma daquelas que todo mundo faz para o profissional da área, juntamente com uma outra do tipo “O que o professor de Educação Física faz mesmo além de rolar a bola na escola?”.
Para você que já pensou ou pensa em estudar educação física, vou colocar aqui os pontos mais relevantes para que uma pessoa escolha essa área para se profissionalizar.

Vamos lá!

A Educação Física tem como base o desenvolvimento e condicionamento corporal. Seja no ambiente escolar ou fora dele, ajudar as pessoas nesse sentido é a base para se manter a saúde com boa qualidade. E a área da saúde está diretamente ligada à nossa. Em paralelo, não podemos esquecer a responsabilidade deste profissional para o treinamento esportivo e formação de atletas, ensino escolar, além da participação em eventos de recreação e lazer. Então, se você é uma pessoa ativa, que acredita no potencial das pessoas, que deseja levar a elas o bem estar e queira participar da vida delas como ponto positivo e relevante para a melhora da qualidade de vida, seja bem vindo!

6 dicas para se tornar um bom profissional:
1 – Gostar de práticas esportivas
Afinal, como você vai instruir alguém a fazer algo que você só sabe na teoria? É praticando que se aprende! Claro… não precisa ser atleta ou um expert na modalidade, mas ter a vivência é muito importante.
2 – Ser dinâmico e criativo
Saber o que preparar de atividade para seu aluno e a periodização dessas atividades buscando sempre inovar.
3 – Gostar de estudar
Sim… se atualizar sempre é o lema, meu povo!
4 – Ser paciente
Entender que muitas pessoas começam do zero para alguma prática e esperar o tempo de condicionamento individual é muito importante. Faz parte do bom atendimento.
5 – Ter “feeling”
Saber o momento certo de aplicar um elogio e usá-lo sempre, afinal é a maior forma de incentivo.
6 – Ter carisma, ser prestativo e gostar de lidar com as pessoas
Somos prestadores de serviços para as pessoas, então fazer nosso papel com carisma é passaporte direto para o sucesso.

Algumas áreas de atuação e funções:
Personal Trainer: acompanhamento particular de treinamento em diversas modalidades nas academias, clubes, praia, etc.
Treinador: técnico de equipes esportivas.
Recreador: entretenimento de pessoas em clubes, hotéis, spa’s, colônia de férias, etc.
Escola: leciona aulas em escolas. É necessário ter formação em Licenciatura para tal.
Ginásticas Coletivas: condicionamento muscular e cardiovascular de um grupo de alunos em diversas modalidades.
Consultoria e Assessoria: organiza e implanta projetos em órgãos públicos e privados.
Grupos especiais: levar benefícios da saúde para idosos, gestantes, adultos e crianças, deficientes e cardíacos.
Turismo Ecológico: práticas ao ar livre, trilhas, ciclismo, etc.

Salário e Mercado
O mercado possui um leque enorme, ou seja, não trabalha quem não quer.
A busca por um bom condicionamento físico, estético e pela saúde aumentou significativamente nos últimos anos e a mídia tem cooperado muito com esse tipo de promoção. Portanto, busque conhecimento em todas as áreas, escolha a sua, mete o pé e vai na fé! Mentira… trabalhe com vontade que a recompensa é certa.
Os salários variam muito de cada área de atuação e o tempo dessa atuação. Estima-se que no primeiro ano de formação ganha-se pelo menos 2 a 3 mil reais. E posteriormente pode-se ganhar a partir de 5 mil podendo chegar até 12 mil reais.
Vale ressaltar que o espírito empreendedor ativo é um fator desses ganhos. Empreenda-se e ultrapasse esses números!

Lembrando que o curso de Educação Física é dividido em duas graduações:
Licenciatura: atua dentro do ambiente escolar.
Bacharelado: atua fora do ambiente escolar, ou seja, para atuar em quaisquer das outras modalidades você deve ter essa graduação.

E aí? Faz-se nada mesmo em Educação Física?
Vai vendo… rs

Me siga nas redes sociais:
FacebookInstagram ∾ PinterestGoogle+

Beeeeijos da Bru 💋

COMPARTILHE esse post:

Comente aqui! Vamos conversar ;)