Faculdade

Prova final ou Recuperação, minha primeira experiência!

Afinal, tudo na vida tem uma primeira vez né?

Ahh Bru, então você é nerd? Não! Juro!
Mas eu nunca fiquei de recuperação na vida, desde que me entendo por gente.
Sempre tive o “privilégio” de sair em férias logo que as provas acabassem.

Quando eu era nova, ensino fundamental e médio, eu tinha o dom de só prestar atenção nas aulas, não estudar em casa e tirar boas notas na prova. Digo tinha, porque hoje em dia não é mais assim.

Depois que terminei o ensino médio, eu demorei 10 anos para entrar na faculdade e meu primeiro período foi bem difícil até a mente “pegar no tranco” de novo. Quase fiquei de recuperação em futebol, mas por ser boa aluna (na UVV, boa aluna é ao menos não atrapalhar a aula – haha) o professor completou o 0,5 que faltaram e eu passei direto! rs

Eu faço Educação Física, Bacharel e Licenciatura ao mesmo tempo, então é bem complicado, pois temos que ter dupla visão sabe? Todo mundo sempre fala que o divisor de águas do curso é quando a gente se depara com a disciplina Fisiologia do Exercício, por ser muito difícil e tals… e no meu curso, ela fica no 4º período.

O problema do 4º período, na minha visão, não é a Fisiologia do exercício (passei com 9,0 👏👏👏 obrigada) em si, mas sim o fato de ter outras matérias complexas no mesmo período, como Nutrição, a Fisio, MEC (metodologia do esportes coletivos), Basquete (visando a área de treinamento) e Avaliação Educacional (da licenciatura).
São matérias de conteúdo extenso, logo, o 4º período é e foi extremamente cansativo mentalmente.

Eu nunca fiquei tão saturada na minha vida! A minha mente literalmente DESLIGOU antes mesmo da semana de provas do segundo bimestre.

E eis que, de 6 disciplinas, eu fiquei de prova final em 2 matérias. Não bastava estrear nas finais, ainda estreei em 2 matérias em vez de 1!

materias-brunabussular-faculdade-prova-final

Uma matéria foi o Basquete, esporte que aprendi a amar depois que, com muito custo, consegui aprender. No primeiro bimestre, eu só consegui entender as regras, mas a tática do Basquete eu não consegui entender. Então, na prova havia uma questão de grande valor sobre movimentação, na qual eu zerei. Aí foi meu passaporte pro desespero.

Mas, no segundo bimestre, eu tive ajuda de um grande amigo Taironi, que me abriu os olhos para essas movimentações táticas e foi aí que eu aprendi o Basquete e tirei nota boa. Mas essa nota não foi o bastante para compensar o prejuízo do primeiro bimestre fracassado. Fiz a final e passei muito bem. Aliás, fiz a final com muito gosto, porque eu já entendia do que estava fazendo, então foi super tranquilo.

A outra foi Teoria e prática do Lazer I, sim meu povo, Lazer!
Ninguém leva a sério a matéria inicialmente, por achar que lazer é simplesmente ficar a toa fazendo o que se gosta. Mas a coisa não é bem assim. Meu primeiro bimestre faltou meio ponto para ficar na média e no segundo bimestre, eu – cansada mentalmente – resolvi simplesmente não apresentar um trabalho que havia feito sozinha. Logo, menos 3 pontos na média e sim, sabia que ia de prova final ao fazer essa escolha.

A prova final de Lazer foi super tranquila, eu sabia todo o conteúdo do bimestre. O problema é que o professor colocou 10 questões discursivas nas quais as perguntas no total resultaram em escrevermos a matéria do semestre todo a pulso! haha
E a sonsa aqui, que fez tudo a lápis e depois ainda teve que reescrever a caneta #fail. Terminei com a mão caindo, mas fui bem e o resultado foi satisfatório.

estudante-brunabussular-faculdade-prova-final

Resumindo toda essa história minha gente, nem tudo na vida é como a gente planeja. Eu, que nunca havia experimentado isso e claro, queria continuar sem experimentar, não tive sucesso e passei por esse obstáculo.

Obstáculos estão aí para isso mesmo, para tornar nossas vitórias mais saborosas e com valores maiores, com gostinho de superação.

E assim é a vida. Quando algo estiver difícil ou não sair como planejado, dê seu melhor e se supere! O gosto é dos melhores da vida!

Eu ainda tenho que aprender a não me cobrar tanto, pois sofri muito e passei por dias tristes por causa desse obstáculo, aquela coisa de “sofrer por antecipação”, sabe? Mas é passando por tudo isso que a gente vai aprendendo. Estamos aqui pra isso né?

Quero saber a experiência de vocês em faculdade ou mesmo na escola viu?

Me siga nas redes sociais:
FacebookInstagram ∾ PinterestGoogle+

Assinatura-Bru

Assine a Newsletter do Blog e receba as novidades por e-mail!

 

COMPARTILHE esse post:

4 Comentários

  1. Naty oliveira

    7 de dezembro de 2016 at 12:02 am

    Estou indo rumo a minha primeira final, e meus colegas foram direto para as férias, e não me deram a mínima.
    Porém quando eles ficam em alguma cadeira eu ajudo muito é como eu estivesse ficado! Mas vamos lá, espero a aprovação!! BEIJOOS

    1. Bruna Bussular

      7 de dezembro de 2016 at 11:34 am

      Naty, infelizmente muitas pessoas so olham pra si mesmo. Uma pena!
      Estude bastante que vc vai conseguir. Torcendo por vc.
      Beeeijos 💋💋

  2. Bárbara Nassar

    11 de julho de 2016 at 12:27 am

    Ai época de colégio é complicado haha. Tipo eu não gostava nem um pouco, ia super mal, recuperação era algo super comum. Mas a faculdade foi totalmente diferente, escolhi algo que eu realmente gostava, por conta disso minhas notas foram super altas, minha média final da faculdade toda foi 9,1.

    Beijooos, Love is Colorful

    1. Bruna Bussular

      11 de julho de 2016 at 1:50 pm

      Agora que passou até que estou aceitando melhor, mas foi bem complicado isso haha
      Parabéns!
      Beeeijos

Comente aqui! Vamos conversar ;)