Saúde e Bem-Estar

Anticoncepcional: melhor entender pra não sofrer depois

 Tem coisa que acontece e você não sabe…

Antes de falar da minha relação com o anticoncepcional, vou deixar o post mais informativo para que vocês entendam melhor quando eu fizer minhas considerações.

Anticoncepcional é uma combinação de hormônios progesterona e estrogênio sintéticos que possuem a finalidade de inibir a ovulação, geralmente para evitar gestações indesejadas. Mas muitas mulheres também o usam como forma de tratamento para endometriose, ovário policístico, sangramentos indesejados ou cólicas fortes.

Principais anticoncepcionais hormonais
Pílula tradicional: é um dos métodos mais utilizados pelas mulheres. Toma-se uma pílula todos os dias, dentro da cartela de 21 dias, fazendo 7 dias de pausa para a menstruação. Contém progesterona e estrogênio que inibem a produção da ovulação.
Minipílula: tem apenas progesterona, provocando assim menos efeitos colaterais. Para garantir a mesma eficácia que a pílula tradicional, a disciplina entra em cena, pois deve ser tomada todos os dias no mesmo horário, sem grandes atrasos. E é aí que entra o grande índice de falha.
Pílula do dia seguinte: utilizada por motivos de emergência em até 72 horas após uma relação não segura. Seu uso excessivo pode trazer efeitos colaterais altíssimos pela grande quantidade hormonal na composição. Então, previna-se sempre para evitar tomar! Embora o uso prescrito corretamente e com cautela não traz malefícios à saúde, melhor evitar.
Injetável: Os hormônios sintéticos em vez de tomados, são injetados. Dependendo da injeção, a durabilidade da prevenção pode ser mensal ou trimestral e sua eficácia varia de 94% a 99% na mensal e 97% na trimestral. Mas deve-se lembrar que a fertilidade após parar de injetar esses hormônios ocorrem até 9 meses depois da suspensão.
Adesivo anticoncepcional: Possui cerca de 9cm² e o lado bom dele é que você evita picadas das injeções e não se preocupa em ter o compromisso de tomar pílula todos os dias. Aplica-se no braço, costas, barriga ou glúteo, não sai facilmente e pode ser molhado tranquilamente. Cada adesivo dura cerca de 7 dias no corpo e os efeitos e eficácia são os mesmos. E após 3 semanas de uso a mulher deve dar uma pausa para menstruar.
SIU: Assim como o DIU, (falarei abaixo) é colocado dentro do útero formando uma barreira contra espermatozoides e seus hormônios inibem a ovulação, porém tendo ação hormonal.
Anel vaginal: flexível, feito de silicone, pode ser inserido pela própria mulher e não causa desconforto. Ele fica na vagina por 3 semanas e depois é descartado e volta-se a colocar um novo anel com 1 semana de pausa. Ele libera lentamente os hormônios e sua eficácia varia de 88% a 96%, podendo chegar a 99% quando usado corretamente.

montagem-anticoncepcional-1

Principais anticoncepcionais não hormonais:
DIU: É um dispositivo intrauterino feito de cobre que impede a passagem e penetração dos espermatozoides no útero, assim não deixando que eles cheguem ao óvulo. Sua eficácia é de 99% e sua validade pode durar de 5 a 10 anos.
Diafragma: Feita de látex ou silicone, é uma cúpula que se introduz na vagina, obstruindo o útero antes da relação sexual e retirada após 6 horas do ato. Sua eficácia varia de 80% a 92%.
Vasectomia ou Laqueadura: é a esterilização do homem e da mulher de forma permanente. No homem, a vasectomia é feita pelo corte do ducto que transporta espermatozoides, suturando suas pontas. Na mulher, a laqueadura, assim como na vasectomia, é o corte das trompas, impedindo assim contato dos espermatozoides com óvulos de qualquer ovário.
Camisinha masculina ou feminina: é uma excelente opção para quem, além de querer evitar a gravidez, evite também a infecção de doenças sexualmente transmissíveis (DST’s) e AIDS. Super indicado para quem não tem parceiro fixo. Se usada corretamente, sua eficácia varia de 80% a 92%. Lembrando que, em alguns casos, as pessoas podem vir a ter alergia ao látex e aí deve usar camisinha sem látex.
Tabelinha: Procura-se evitar relações sexuais no período fértil, que em ciclos normais de 28 dias, ocorre no 14º dia (com saldo de 2 dias antes e 2 dias depois). Quem tem ciclo desregulado deve prestar mais atenção e tentar entender como funciona seu ciclo para o uso desse método. A eficácia varia de 80% a 90%.

montagem-anticoncepcional-2

Efeitos colaterais
Não tem como prever quais mulheres terão efeitos colaterais e nem a quantidade desses efeitos, pois cada organismo responde individualmente ao uso de cada anticoncepcional, mas alguns que podem ocorrer são:
💊 Retenção de líquido (aumento de peso – eu disse peso e não gordura)
💊 Diminuição ritmo do metabolismo (aí sim você pode ter dificuldade de perder gordura ou acumular).
💊 Dores de cabeça
💊 Inibição da libido
💊 Náuseas
💊 Depressão
💊 Irritação (ou até agressividade)
💊 Trombose (má circulação sanguínea)
💊 Diminuição massa óssea

Recomendações
O anticoncepcional deve sempre, sempre, sempre ser recomendado por um médico. Um post como esse é meramente informativo, para ampliar seus conhecimentos no assunto. Nunca saia pegando indicação “dazamigas” e tomando qualquer um, pois o tipo e marca variam de acordo com a dosagem que será avaliada para seu organismo em particular. Dizer qual é o melhor ou pior e principalmente o tipo método anticoncepcional, será somente o seu médico te mostrará benefícios ou não para seu caso no ato da orientação. O que é bom pra um nem sempre é bom pra todo mundo.

Um site que achei super legal pra gente acompanhar é o Gineco.com.br
Recomendo que dê uma passada lá para informações mais completas.

Minha experiência

Pois bem, tomava pílula tradicional há 12 anos (somente para não engravidar) e infelizmente eu fui uma daquelas pessoas que teve efeitos colaterais aparentes. Dentre eles tive: retenção de líquido, queda rítmica metabólica, desânimo absurdo, queda da libido, dor de cabeça, irritabilidade e depressão. Isso é muita coisa pra uma pessoa só! Acreditem! E digo mais, a gente se sente o cocô do cavalo do bandido.
Eu sempre comi direitinho, sempre pratiquei atividade física, mas nunca emagrecia ao ponto que queria. Eu não tinha controle sobre meu corpo (como geralmente as pessoas têm), então resolvi ir ao endocrinologista que me passou uma série de exames no qual naturalmente a testosterona estava baixíssima por conta da inibição que ocorre ao ingerir os hormônios sintéticos.

anticoncepcional-reflexao

Pra quem não sabe, a testosterona é hormônio anabolizante natural que homens e mulheres produzem (mas nas mulheres é de 20 a 30 vezes menor), responsável por manter o metabolismo acelerado, por nos dar disposição, energia, bem-estar, enfim.. fazer tudo funcionar naturalmente. E os hormônios sintéticos dos anticoncepcionais diminuem drasticamente a quantidade de testosterona (que já é baixíssima) e eu fui sorteada nessa brincadeira, assim como a grande maioria das mulheres. Porém, como cada organismo reage de uma forma, eis que em mim tudo ocorreu assim.
Minha dica: se você faz uso de anticoncepcional hormonal, faça exames semestralmente para verificar suas taxas hormonais. Não espere o aparecimentos de efeitos colaterais para isso.

Um post legal que vai fazer vocês entenderem melhor isso que eu estou falando é este aqui.

Minha opinião: anticoncepcionais sintéticos são bons apenas em casos de tratamento da endometriose, ovário policístico, quem tem sangramentos irregulares ou fortes cólicas. O que não é nenhum dos meus casos…

check-up-exame

Possíveis soluções para meu caso:
💡 A endócrino pediu que eu suspendesse o anticoncepcional hormonal para que 3 meses depois fossem refeitos meus exames para verificar se a produção da testosterona está normal, se era só diminuição pelo remédio mesmo.
💡 Caso minha produção esteja Ok, é só esperar a total desintoxicação no decorrer do tempo. Caso não esteja Ok, partiremos para a reposição.
💡 Ela também me passou fitoterápicos, mas tenho que aguardar o efeito (que é mais prolongado).
💡 Enquanto isso, vou ao ginecologista conversar sobre outras possíveis soluções, afinal, engravidar agora não está nos meus planos.

Resultados que vi em 3 semanas sem anti:
● Desinchei 2 quilos (não perdi gordura ok?)
● Minhas dores de cabeça diminuíram significativamente
● A libido melhorou bem 🙈
● Uma quedinha leve na irritabilidade

Mas como tenho que esperar, eu vou mostrando meus resultados pra vocês no meu insta (@brunabussular – seeeegue) e no Meu Daily aqui no blog.

O post ficou longuinho, mas é que eu não queria que vocês tivessem apenas a exposição do meu problema aqui sem saber um pouco mais sobre o assunto.
Espero que tenham gostado! E se você se identifica com meu caso, comenta aí em baixo 👇 Bora conversar!
E mesmo que não seja seu caso, bora conversar também! 😁

Me siga nas redes sociais:
FacebookInstagram ∾ PinterestGoogle+

Beeeeijos da Bru 💋

COMPARTILHE esse post:

10 Comentários

  1. Geovana

    15 de janeiro de 2016 at 5:44 pm

    Nossa Bruna, arrasou no post! Nunca tomei nenhum tipo de anticoncepcional mas minhas amigas usam o Cyclofemina, um injetável. Você conhece? Achei mais sobre ele aqui http://cyclofemina.com.br/. Estou indecisa, ainda não sei qual método escolher. Beijinhos e obrigada!

    1. Bruna Bussular

      18 de janeiro de 2016 at 7:51 pm

      A melhor escolha é junto ao seu médico Geo! Acredite!
      Beeeijos

  2. Bárbara Almeida

    12 de janeiro de 2016 at 7:40 pm

    Eu tenho ovário policístico, então sou obrigada a tomar anticoncepcional. Soube que tinha esse problema aos 18 anos e foi uma droga. Com 21 anos estava tendo dores de cabeças horríveis, de acordar de madrugada e chorar de tanta dor. Tentei pensar o que era, e resolvi cortar o anticoncepcional, já que tomava errado (eu não estava tendo relações sexuais na época, tomava por conta do problema), mas já tinham se passado 3 anos, achei que podia parar de tomar. E no início foi um alivio, as dores SUMIRAM. E vi que era aquela porcaria, mas 6 meses depois voltei a ter problema com o ovário policístico, e infelizmente tive que voltar a tomar. Agora tomo sempre certinho e não tenho mais problema, mas fico preocupada das dores voltarem.
    O seu caso foi bem pior, porque se só a dor de cabeça era insuportável imagina isso.

    Beijos, Love is Colorful

    1. Bruna Bussular

      12 de janeiro de 2016 at 8:05 pm

      Nossa Bah! Que chato isso 🙁
      Mas agora sem dúvidas seu médico recomendou um remédio que seja compatível com seu problema e seu biotipo.
      Semana que vem vou ao gine conversar sobre isso, levar meus exames e confirmar se o diálogo é o mesmo da endócrino.
      Mas sem dúvidas ter mais do que um sintoma é péssimo!

      É o que falei, se notar qualquer coisa anormal, vá ao médico e peça exames. Estando tudo OK você vai continuando com seu remédio.

      Beeeijos

  3. Luana Toro

    12 de janeiro de 2016 at 1:11 pm

    Adorei o post, cheio de informações úteis! Também não tomo anticoncepcional porque tive uma série de efeitos colaterais e não gosto de pensar que estou engando meu corpo com hormônios sintéticos 🙂

    1. Bruna Bussular

      12 de janeiro de 2016 at 8:00 pm

      Obrigada Lu!
      Na verdade, como eu comecei a tomar ainda muito nova, não querer engravidar era a única informação que busquei com o gine sabe?
      E somente depois de 12 anos que vieram as consequências =/
      Mas seu pensamento é válido sim. Vou ao gine semana que vem e vamos ver o que vai dar a conversa. Agora tenho bagagem para dialogar 🙂

      Beeeeijos!

  4. sabrina Suelen

    12 de janeiro de 2016 at 12:57 pm

    Adorando todas as dicas!!!

    1. Bruna Bussular

      12 de janeiro de 2016 at 7:56 pm

      Que bom Sá!
      Fico feliz <3
      Volte mais vezes viu?!
      Beeeeijos

  5. Blog da Ana

    12 de janeiro de 2016 at 12:45 pm

    Que post excelente, Bru! Muito bom mesmo! Tudo bem explicadinho, com início, meio e fim e não apenas ideias soltas! PARABÉNS! Aliás, como sempre.. já era até pra eu ter te falado isso.. nem sei porquê não tinha dito ainda..rsss.. Já passei por isso também. Teve uma época que tomei horror deles.. tinha até náusea na hora de tomar. Parei um tempo (fiz uso de outros métodos) e agora voltei com um bem leve. Até agora estou gostando, vamos ver…
    Adorei o post!
    Um beijo e obrigada por nos informar tão bem!
    Beijocas!!

    http://blogdaana.com.br

    1. Bruna Bussular

      12 de janeiro de 2016 at 7:50 pm

      Aiiin Ana, que bom que gostou!
      Esse post é muito importante sabe?
      Fico feliz que tenha se atentado aos detalhes <3

      Eu tenho gine semana que vem, vamos ver o que ela vai me orientar. #Oremos kkkk
      Beeeeijos linda!

Comente aqui! Vamos conversar ;)